Você está lendo...

Em Pauta

A dança flamenca dentro da escola

A dança flamenca pode ser uma opção para se trabalhar a timidez que afeta milhares de crianças

 

Fonte da imagem: olharfeminino.com

A dança pode transmitir muitos ensinamentos e está ligada diretamente a natureza humana.  Sua essência está em justamente expressar sentimentos usando a linguagem corporal para isso, de forma individual ou coletiva. Sendo assim, cerca de 120 alunos entre 6 a 16 anos fazem parte do projeto de dança  do professor e bailarino Xico Arantez, que ensina dança flamenca há nove anos no colégio espanhol Santa Maria, unidade Cidade Nova, em Belo Horizonte. O objetivo foca o desenvolvimento motor da criança, a desinibição e as melhorias de aprendizagem em sala de aula, “os pontos positivos está em tudo. Desde a maneira de se sentar; a maneira de andar; a produtividade. No contexto social, as crianças e adolescentes se soltam e ficam mais abertos no contato com as pessoas”, acrescenta Arantez, formado em ballet clássico e moderno pelo Palácio das Artes em Belo Horizonte.

Durante o desenvolvimento do projeto, Arantez usa técnicas básicas de sapateado, técnicas corporais e outras específicas do flamenco.  As primeiras aulas são teóricas, o professor explica como será o desenrolar do curso e explana um pouco sobre a cultura da dança flamenca. O tempo e ritmo, de cada um, são respeitados. As crianças tímidas aos poucos vão se soltando e entrando em sintonia com as demais, “tive um aluno, das séries iniciais, que quando iniciou as aulas, não conseguia se comunicar comigo, nem olhava no meu rosto. Com três meses, era um aluno assíduo e chorava quando precisava faltar no dia da dança”.

fonte da imagem: acervo pessoal de Xico Arantez

De acordo com arantez o flamenco é indicado para crianças com déficit de atenção ou com quadro de depressão infantil, suas observações constataram grandes progressos nesses casos. A opinião dos pais é relativa e o professor diz o seguinte: “alguns sabem da importância da dança na formação do caráter da criança e da preparação para vida adulta e outros ignoram a importância dessa transformação”.

Afinal, o que seria o flamenco? De acordo com o site Oficina Flamenca, O Flamenco é uma das formas artísticas mais peculiares e reconhecíveis da Europa. Suas raízes têm contribuições da música hindu, árabe, judaica, grega, castelhana etc. Seu berço foi a região da Andaluzia, no sul da Espanha – Península Ibérica – principalmente nas comunidades ciganas. A cultura flamenca traz o orgulho de um povo, traços da sua alegria e também do seu sofrimento e da sua exclusão. Dessa forma o dançarino Xico Arantez, fez da dança uma sintonia com o mundo, modificando seus hábitos e levando para a escola uma arte que interage com a cultura e a teatralidade, visando ao bem estar físico, psicológico e cultural de seus alunos.

NOTA: No dia nove de setembro havia finalizado esta matéria com o Xico Arantez e encaminhado a ele, pois faltava alguns detalhes para enriquecer mais o assunto. Há três semanas descobri que havia falecido. Fiquei muito triste com a notícia, afinal mesmo não o conhecendo pessoalmente pude perceber que era uma pessoa do bem e um excelente profissional. Prometi a sua amiga Karina Ramos que faria uma outra matéria contando o trabalho de Xico Arantez. Peço as pessoas que trabalharam com ele que entrem em contato comigo, contando um pouco do que sabem sobre esse profissional.

Jornalista, pedagogo e professor da Rede Municipal de Pindamonhangaba. Criador, coordenador e editor do "Na Ponta da Língua". Reside em Pindamonhangaba, São Paulo.

Comentários

  1. Júnia de Deus disse:

    Conheci o Xico quando eu tinha 11 anos de idade e, como bem contado na matéria, aprendi muito com o flamenco. Hoje, aos 29, posso dizer que me tornei uma pessoa muito mais confiante e desinibida e, com certeza, o Xico foi um professor e amigo maravilhoso que ajudou não só a mim, mas a muitos tb. Sempre alegre, não havia quem ficava sério ao seu lado. Mesmo morando no interior, quando eu ia a BH dava um jeitinho de ir visitá-lo e matar a saudade dessa sensação que só o flamenco pode trazer… Parabéns pela matéria e esperamos pela próxima!

  2. Danielle Campos disse:

    O Flamenco de fato liberta, eo o Xico Arantez era pura liberdade! Vê-lo bailar foi sem duvida um privilégio!!!! Parabéns pela matéria, Diogo… muito boa!!!

  3. Gabriela Casanova M Santos disse:

    Diogo,
    o Xico conseguia transmitir uma emoção muito forte com a dança, em algumas dava vontade de chorar, outras de dançar junto, outras de agarrar ele, outras nos passava revolta… em fim assisti-lo era um privilégio e uma sensação ingualável…ele conseguia segurar um público interessado em um solo como nenhum outro bailaor que já vi..nem os mais bambambans…ele não era o mlhor na técnica, mas era o mestre da paixão…o que é que mais é atraente no flamenco. Como dirtor artistico do grupo que faço parte ele ensinou muito sobre essa força do flamenco.

  4. Rosa Freitas disse:

    O Xico foi e sempre será uma pessoa iluminada. Dotado de uma alegria de viver incomparável. Não tem como descrever … Ele nos mostrou o quanto podemos e devemos viver plenamente todos os minutos de nossa vida. Eu só tenho a agradecer a Deus a oportunidade de ter conhecido um ser tão lindo e maravilhoso. Pois é, o Xico está apenas de férias na nossa convivência, porque ele é tão intenso que permanecerá vivo para sempre em nossos corações.
    Um beijo enorme prá você, meu querido amigo.

  5. Mira Mendes disse:

    Diogo eu vou te falar em poucas palavras quem foi o Xico Arantes….eu tenho muita dificuldade de ver alquem e me apaixonar de cara…….e o Xico quando eu o vi pela primeira vez ,entrando no Solea(escola que eu danço)eu me apaixonei de imediato e percebi que ele tinha uma luz imensa….me aproximei dele ..coisa que nao faço com ninquem,e me sentir amiga dele..eu o amava com todas as minhas forças,era impressionante,e tentava me controlar pq realmente e muito estranho o que aconteçeu comigo em relaçao ao Xico,e hoje agradeço muito a Deus te ter tido a oportunidade dele ter feito parte muito pequena da minha vida.

  6. Thaís Maia disse:

    O trabalho do Xico Arantez com a dança e as crianças sempre foi maravilhoso. Parabéns pela matéria, Diogo!

  7. Carolina Barros disse:

    O Xico deixou um legado enorme! Era uma pessoa incrível e excelente profissional. Muitas saudades dele…!

  8. Verônica Morón disse:

    Excelente matéria sobre dança e educação. Lindo enfoque no trabalho do nosso estimado e saudoso Xico.
    Nós que o conhecemos há tanto tempo, e compartilhávamos as bençãos de conviver com ele, e aprender o tanto que o flamenco nos favoreceu, sentimos gratos pela sua homenagem.

  9. Elisinha disse:

    Diogo, que alegria poder ler este artigo, e ter conosco mais um cadinho do Xico, suas impressões e ideais de ensinamento. Foi um grande bailarino, um ser humano de imensa Luz, com uma missão riquíssima não somente para com o Flamenco, mas também para com a Vida. Aos que lhes foram próximos, sabemos do quanto ele nos deixou sobre garra, perseverança, fé e carinho! Reina uma saudade enorme em nossos corações, mas também permanecem muitas, muitas lembranças de seus sorrisos e momentos únicos, dos quais apenas com Xico era possível vivenciar… Tivemos muita sorte mesmo em tê-lo ao nosso lado nesse Caminho!
    Olé!

  10. Karina Ramos disse:

    Linda matéria, Diogo! Digna do grande artista, iluminado ser humano e maravilhoso amigo Xico Arantez! Olé!

    1. Elisinha disse:

      Eso es. Olé!